Prospecção tecnológica da produção do ácido succínico a partir de fontes renováveis: perspectivas e desafios

O exercício de produzir visões de futuro, de antever oportunidades e ameaças, além de indicar tendências e prioridades tem sido considerado essencial para o sucesso do processo de inovação no mundo inteiro. A presente tese explora o potencial do ácido bio-succínico para se tornar uma commodity, podendo ser utilizado como base para o fornecimento de uma série de substâncias intermediárias e produtos finais importantes na indústria química, além de sua produção estar ligada ao conceito de Biorrefinaria, permitindo a valorização de resíduos lignocelulósicos no processo biotecnológico. Com este objetivo, foi realizado um estudo de prospecção tecnológica deste importante ácido orgânico, valendo-se de duas metodologias complementares: o monitoramento tecnológico e a análise de cenário com foco na matriz SWOT.

A primeira etapa consistiu de um mapeamento tecnológico por meio de indicadores científicos, tecnológicos e comerciais da produção do ácido succínico por rota biotecnológica, incluindo análise de dados do comércio exterior deste ácido e seus derivados por rota petroquímica. Como resultados desta prospecção, foram obtidas curvas ascendentes das tecnologias de produção do ácido bio-succínico, considerando indicadores de pesquisa fundamental, de pesquisa aplicada e de escala comercial. No entanto, ficou evidenciada uma incipiente presença brasileira em artigos e em notícias técnicas, além da ausência de pedidos de patentes por residentes brasileiros. Com relação às matérias-primas de origem renovável para a produção do ácido succínico, foi possível encontrá-las em apenas 48 patentes, 133 artigos e 153 notícias técnicas. Considerando a natureza dessas matérias-primas, observou-se que a maior parte das patentes utilizou milho (64%), ao passo que os artigos e as notícias de mercado reportaram, em sua maioria, o emprego do arroz (24% e 35%, respectivamente). Por sua vez, a análise de comércio exterior destacou que os valores de importação dos produtos derivados do ácido succínico foram mais significativos do que a importação do próprio ácido, o que confirmou sua importância como bloco de construção para o segmento industrial.

Por fim, a segunda etapa compreendeu uma análise SWOT, onde foram definidas as relações existentes entre as forças e fraquezas do ácido succínico, enfatizando oportunidades e ameaças para sua produção biotecnológica no Brasil. Em suma, o presente trabalho investigou as oportunidades e desafios da produção deste bloco de construção para a síntese química e sua importância para o setor produtivo nacional e internacional.

×